Dune: Imperium

 

Entra aqui.

Coleção Stefan Feld City - Queen Games


Após semanas de incitação, a editora alemã Queen Games lançou os dois primeiros títulos da sua "Coleção Stefan Feld City", uma coleção que "será um projeto plurianual composto por mais de 8 jogos", segundo a Queen - "8+", presumivelmente porque Feld e a Queen fizeram planos a longo prazo, e quem sabe o que ele criará no futuro.

O comunicado à imprensa que anuncia esta série, comtempla títulos muito apreciados lançados anteriormente, bem como títulos recém-projetados especificamente para a coleção.

O primeiro título da série é Hamburgo, este jogo não sendo uma reimplementação de Die Speicherstadt, que realmente está em Hamburgo, mas uma reimplementação da versão de Bruges de 2013, juntamente com as expansões The City on the Zwin and Pets, esta última desconhecida de muitos até este momento.

O segundo título anunciado é Amsterdam, que é uma reimplementação de Macao de 2009, com uma nova configuração, melhor balanceamento de cartas e novos elementos de jogabilidade.



Catan Plus - Devir


Para comemorar o seu 33.º aniversário, a Devir Portugal apresentou o “Catan Plus” integralmente em português, onde podemos encontrar o “Catan Cenários: Portugal”. O processo de criação deste novo cenário Português foi longo, tendo-se iniciado com a seleção de monumentos portugueses, votação online para encontrar os preferidos pelos fãs, tendo terminando com o trabalho apurado do departamento gráfico da Kosmo.

Quem é fã incondicional do Catan, não pode deixar de ter um exemplar deste novo cenário.




Shadows over Camelot e/ou Shadows over Brooklyn


Temos informação que Cathala está a trabalhar com Serge Laget numa nova versão de Shadows over Camelot. Este título de 2005 introduziu a noção de um jogo cooperativo com um traidor e ganhou um Spiel des Jahres especial em 2006. Contudo, o jogo já tem alguns anos. Mesmo que o design ainda seja uma referência para muitos, é claro que os jogos cooperativos evoluíram enormemente desde então.
O título ainda vendia, mas Cathala e Laget perceberam que, em algum momento, a editora Days of Wonder arquivaria o título definitivamente, então decidiram começar a trabalhar numa nova versão com o conhecimento da editora, uma vez que jogo não seria reimpresso, a fim de libertar o stock existente.
A Days of Wonder pensou que o jogo teria novamente um cenário medieval, com os jogadores sendo talvez a próxima geração de cavaleiros seguindo os de Camelot. No entanto, os autores viajaram para longe do cenário original do jogo.
A ação acontece no final do século XIX, em Brooklyn (ou talvez em Londres), onde somos descendentes dos Cavaleiros da Távola Redonda numa sociedade secreta que esconde o Graal nas profundezas da cidade para proteger dos ataques dos super vilões da época (como Moriarty, Frankenstein, etc.).
O jogo é dinâmico, e tu podes sempre movimentar-te e jogar - sem mais riscos de ficar preso por horas no mesmo lugar como antes para o graal. Temos equipamentos steampunk especiais feitos por M (um descendente de Merlin, um conceito à James Bond, o conhecido Q) que, usado em combinações, permite efeitos muito agradáveis e estimula o jogo. Temos um modo solo e um modo para dois jogadores super agradáveis.
Em suma, para os autores, a nova versão é claramente superior à versão anterior e também para as pessoas que a testaram - mas a editora não está nada convencida. O problema, segundo os autores, é que não podem voltar ao mundo medieval, a menos que se transformem os cavaleiros em mágicos da Távola Redonda, o que realmente não fazia sentido.
Tantos os autores com a Days of Wonder, estão angustiados, aborrecidos e desapontados com a situação. Trabalham juntos tentando descobrir como continuar.
Cathala apresenta três possibilidades:
(1) Reimprimir o Shadows over Camelot por mais tempo enquanto há mercado e adiar "Shadows over Brooklyn" até que o jogo anterior morra de forma natural.
(2) Abandonar a reimpressão e obter os direitos da Days of Wonder, após o que os autores procurarão um novo editor. Cathala diz que não deve ser muito difícil. Nos últimos seis meses, recebeu cinco pedidos de editores estrangeiros (um alemão, um italiano e três americanos) que não conhecia e com quem nunca tinha discutido sobre o jogo, e todos eles observaram que o Shadows over Camelot não é mais produzível e estão interessados ​​em pegar a tocha.
(3) Reimprimir o Shadows over Camelot e, se Days of Wonder permitir, procurar outro editor, para o novo design, pois segundo Cathala: "Afinal, o tema é diferente e o sistema de jogo é diferente, então é realmente um novo jogo por si só”.
Ele reconhece que esta última hipótese seria a solução ideal, já que os dois jogos estariam no mercado, mas a situação deve ser resolvida pelas três partes, conforme os contratos existentes. Dito isso, escreve Cathala, "o que também está claro é que este projeto viverá num futuro incerto porque estamos visceralmente apegados a ele".

Big City: 20th Anniversary Jumbo Edition! - Mercury Games



O jogo original, Big City, voltou a ser editado - Big City: 20th Anniversary Jumbo Edition. Os edifícios são 33% maiores do que no jogo original e as regras de negociação de propriedades foram revistas.



Vejam aqui a nossa análise ao jogo original.

Podem comprar aqui a nova edição.